Número total de visualizações de página

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

A AIA, Eça de Queirós


Resumo do conto A Aia, Eça de Queirós, por João Abrantes (7ºC)


Era uma vez um rei muito valente que partiu para a guerra e deixou no seu reino a rainha e o seu filho.
Mas, dias depois, um dos seus cavaleiros veio dar a notícia que o rei tinha morrido numa batalha perdida. Contudo, o tio da criança queria ter o poder naquele reino. A criancinha dormia num berço de marfim e, ao lado, havia um berço de verga, onde dormia um escravozinho. A escrava gostava dos dois meninos, porque um era seu filho e o outro seria o seu rei, mas ela temia pelo príncipezinho.
O tio da criança que morava no castelo da serra tinha descido à planície com os seus homens . Numa noite ouviu-se um ruído de ferros e de brigas: era o tio que vinha para matar o príncipezinho. Então, nesse momento, a escrava pegou no menino que dormia no berço de marfim e deitou-o no berço de verga e o menino que dormia no berço de verga passou para o berço de marfim e o tio levou então o filho da escrava.
Nesse instante, ouviu-se o capitão dos guardas que disse que o pretendente ao trono tinha morrido. Ao ouvir estas palavras, a rainha chorava e ria ao mesmo tempo...mas pensou: Quem o salvou? Quem salvou o meu filho?
Na verdade, tinha sido a escrava.
Então, para recompensar a escrava, levaram-na ao Tesouro do reino, um tesouro acumulado por cem reis em vários séculos e a ama escolheu um punhal todo enfeitado de esmeraldas e depois disse:
-Salvei o meu Príncipe. Agora vou dar de mamar ao meu filho!
E de imediato cravou o punhal no coração...

FICHA DE LEITURA ORIENTADA:

http://portuguesonline.no.sapo.pt/aaia.htm

1 comentário:

Rita disse...

Acho que o texto esta giro e muito bem resumido
parabens joao!!!!!!!!!!





Rita 7ºC