Número total de visualizações de página

segunda-feira, 1 de março de 2010

CARTAS IMAGINÁRIAS ENTRE AS PERSONAGENS DE A MENINA DO MAR...:)


Na aula de Língua Portuguesa aproveitámos a quadra de S. Valentim para estudarmos a carta e falámos, então, das cartas de amor e da história da comemoração deste dia…
A nossa professora propôs ainda que, após a leitura da obra A Menina do Mar, Sophia de Mello Breyner, escrevêssemos cartas expressivas entre as personagens, o Rapaz e a Menina do Mar, imaginando a saudade que sentiam na distância, durante o tempo que estiveram separados…
CARTAS IMAGINÁRIAS DA MENINA DO MAR PARA O RAPAZ…E DO RAPAZ PARA A MENINA DO MAR…:)

« Mar Mediterrâneo, 3 de Julho de 270

Minha querida Menina do Mar,
Eu estou a escrever-te com muitas saudades tuas e, por isso mesmo, queria convidar-te para vires a minha casa. Vamos dar um passeio pela praia longa, junto à casa branca! Convida os teus amigos: o polvo, o peixe, o caranguejo para nos fazer uma das suas maravilhosas receitas.
O peixe poderá vir brincar connosco e o polvo poderá tocar uma das suas espectaculares canções. Vai ser divertido!
Venham pelo oceano e entrem no tubo especial que eu fiz. Os teus amigos poderão ajudar-te e serão bem-vindos aqui. Tenho cá uns bolinhos que vocês vão gostar e também tenho sopa de algas para os quatro, porque…pela estrada que vão andar e com todos os perigos pelo caminho, por certo vão querer comer alguma coisa quando chegarem!
Espero a vossa visita!
Beijos grandes!
O teu Rapaz
P.S. Não demorem, tenho muitas saudades!»
Bernardo Mingote (5ºC)






« Ilha Fantasia, 29 de Janeiro, 2010-03-01

Meu querido Rapaz,
Nem imaginas as saudades que sinto tuas …Mas isso vai já acabar porque eu enviei por uma amiga minha, a gaivota, algo para te dar e trazer para junto de mim.
Vais receber um suco de anémonas e algas que te vai pôr a respirar debaixo de água e assim podes andar no fundo do mar e na terra. Vai ser maravilhoso, vamos poder estar sempre juntos e assim nunca mais vamos sentir saudades.
Não tenhas medo, o suco não tem efeitos secundários, é seguro!

Muitos beijinhos carinhosos,

Menina do Mar
P.S. Tenho saudades! »
Rita Abrantes (5ºC)

« Rocha grande, 29 Janeiro 1980
Querido amigo,
Venho dizer-te que tenho imensas saudades tuas e estou muito triste por termos de viver separados e não poder ver-te.
Quero que me venhas ver e que cuides do polvo, do caranguejo e do peixinho. Eu agora estou presa na gruta da Grande Raia e não posso ir à minha Rocha.
Espero que estejas bem, tenho tantas saudades das nossas conversas…por favor, tenta vir ver-me!
Vou pedir à raia se me pode libertar e eu juro-lhe que vou dançar para ela sempre que ela quiser.
Mil beijos,
Menina do Mar
P.S. Tenho muitas, muitas saudades tuas!» Maria Filomena (5ºC)