Número total de visualizações de página

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

UM ACONTECIMENTO EXTRAORDINÁRIO











A professora de Português propôs que dessemos continuidade ao texto que agora apresentamos de Luísa da Costa, História com Recadinho.... Surgiram, então, histórias muito engraçadas. Aqui apresentaremos, logo de seguida, algumas delas ... :):




Um acontecimento extraordinário




«Uma vez no reino das bruxas deu-se um acontecimento extraordinário: nasceu uma bruxinha, radiosa, como o sol - o que foi considerado de muito mau agoiro. Que fazia aquele sorriso emoldurado por cachos de caracóis, entre vapores peçonhentos? - Perguntavam, desconfiadas, as bruxas velhas, fungando maus pressentimentos à distância. E as suspeitas confirmaram-se. A bruxinha não mostrava nenhuma das aptidões requeridas por aquele mundo de trevas, árvores mortas de aves agoirentas.




Volta não vira, escapulia-se na sua vassourinha, faltava às aulas de bruxaria e ria do mau humor das mestras - a quem as gargalhadas, tilitantes, arrepiavam como guinchos de portas ferrugentas. Pior. Libertava os sapos e as cobras destinados aos caldeirões dos malefícios. E como se isso não bastasse, para acender remoques e achaques das bruxas, todo o dia dançavam e cantava como se um pássaro-borboleta ali tivesse, magicamente, surgido. Não, o seu reino não era aquele. E numa noite que uma revoada de bruxas ia sair para o mundo dos homens, semear maldades, a bruxinha decidiu abandonar aqueles lugares insalubres e atreitos e constipações. Mas não foi fácil. As bruxas por onde passavam diexavam tudo num breu de tempestade, porque apagavam as luzes das estrelas só com o fraldejar das suas capas sinistras. E a bruxinha tinha de esperar que elas se afastassem enfronhadas nas suas maldades, para voltar a acender o lume com a rama da sua vassourinha. E tanto se atrasou nesse trabalho que a determinada altura os perdeu de vista. Deixá-lo! Não tinha importância. O importante era ter saído de uma vez para sempre daquele mundo charquento.»









Eis a continuação da história proposta pela Rita (5ºC)...


«A nova vida da bruxinha


Quando chegou ao mundo dos homens a bruxinha caiu numa escola e bem por cima de um dos seus telhados! Esta escola chamava-se EB 2/3 do Tortosendo.

Os alunos ao ouvirem um barulho, ficaram curiosos por saber o que seria aquele ruído e foram então ao telhado da escola, logo que puderam, claro. Ao encontrarem a bruxinha a sacudir a roupa, perceberam que era simpática e que ela não fazia mal, então levaram-na para a sala da turma deles, o 5ºC. Até aí, a bruxinha não tinha ainda falado absolutamente nada, pois continuava a observar tudo e todos, com toda a atenção, mas depois apresentou-se.

Ninguém conseguia acreditar que era mesmo uma bruxa, mas, desde aí, a bruxinha, radiosa como o sol, ficou na escola a aprender a ler e a escrever. E que bom que era...!

A bruxinha não queria voltar para a aquele mundo aterrador, mas também não aguentava ficar sem dar novidades. Então, resolveu enviar cartas e assim mostrava que já sabia ler e escrever! :)»



Eis agora a proposta da Filomena:


«A bruxinha boa encontra os humanos


A bruxinha encontrou, no novo mundo dos humanos, crianças pequenas, bonitas e carinhosas e começou então a fazer amizade com elas.

Também começou a frequentar a escola dos humanos e a aprender novos hábitos e brincadeiras.

Encontrou uma família que a acolheu e a ajudou a viver nesse novo mundo, sem a discriminar por qualquer motivo. A essa nova família, a bruxinha radiosa contava histórias sobre o seu passado no reino ferrugento das outras bruxas, mas disse-lhes que preferia o mundo dos humanos.

Ela vive agora muito feliz e sentiu-se muito melhor nesse novo mundo, no seio de uma nova família e na sua nova casa. » :)


Já o Pedro resolveu sugerir um fim diferente:

«A Bruxinha

Depois de ela se ter separado das outras bruxas tenebrosas e assustadoras, ela fez coisas boas pelo homem e pelos outros seres vivos.

Mas, um certo dia, ela teve de guerrear com um bruxa malvada que queria dominar o mundo. E quase conseguia, pois a bruxinha estava ferida e já muito fragilizada do combate. No entanto, os homens e mulheres dessa vila ajudaram a bruxinha e a amizade foi tanta e o sentimento tão forte que os bons acabaram por vencer!

Os bruxos e bruxas do mal tornaram-se bons e nunca mais houve guerra entre os dois mundos.

E assm viveram felizes para sempre! :)»


ESPERAMOS QUE GOSTEM E QUE IMAGINEM TAMBÉM VOCÊS OUTROS MARAVILHOSOS EPISÓDIOS NA NOVA VIDA DA BRUXINHA RADIOSA COMO O SOL...

FELIZ NATAL E ...NÃO SE ESQUEÇAM...TODOS PODEMOS MUDAR O NOSSO MUNDO, TAL COMO ESTA PEQUENINA BRUXINHA!

^^)






Sem comentários: